sexta-feira, 5 de maio de 2017

10 dicas para viver com pouco dinheiro

O salário dos brasileiros na maioria são baixos e muitos fazem esforços para chegar no final do mês sem dever nada. Alguns conseguem, mas uma maioria reclamam que o dinheiro não dá para fazer nada e acabam se endividando. A seguir darei algumas dicas baseado nas minhas experiências para viver com pouco sem se endividar e ainda poupar.

Coloque as suas despesas na ponta do lápis

1. Compre somente à vista


Se você é uma pessoa que não sabe controlar seus gastos, o cartão de crédito não é recomendável. Muita gente usa esse cartão demasiado, sem pensar nas consequências. Fazem compras sem ter nada em conta e acabam se endividando. E como todos sabem, é um dos juros mais altos praticados no mercado, caso você não pague a fatura. Limite a retirada do dinheiro para cada semana e ajuste seus gastos. Coloque na carteira somente o que vai gastar. Assim, se sua carteira estiver vazia você não vai comprar nada.

2. Controle suas despesas


Anote o que você comprou numa planilha financeira. Existem muitas planilhas de gastos para download na internet. É só baixar e começar a controlar os gastos. Faça as anotações diárias. Há várias vantagens para isso, como:
  • Permite que você sabe para onde o dinheiro está indo. Assim, dá para saber exatamente o que foi comprado.
  • Você se torna mais consciente, pois não queremos ter gastos desnecessários no final do dia.
  • Ao longo do tempo suas despesas vão reduzir, pois isso torna uma espécie de jogo em que você começa a desafiar a ter despesas menores.

3. Escolha bem onde fazer compras


Gastos com habilitação, eletricidade, água e comida são os mais importantes. Os três primeiros geralmente são gastos mais fixos. Já alimentação é um gasto mais variável. Isso depende o que você come, onde compra e a inflação dos alimentos também entra aqui. Para reduzir os gastos nesses produtos é necessário fazer algumas mudanças, como:
  • Reduza o consumo de carnes (caso você coma). Consuma mais frangos que é mais barato.
  • Substitua as marcas dos produtos para similares, e com preços menores.
  • Troque de supermercados. Pesquise um próximo a você que tem preços menores. Comprar em atacadistas é uma das melhores opções. Os preços dos produtos chegam a ter uma diferença de até 50% menor. Mesmo que a compra seja no varejo.
  • Faça compras que vão durar o mês todo. Esse negócio de ir às compras toda semana faz a gente gaste mais.

4. Coma em casa


Uma coisa que mais consome dinheiro é comer fora de casa. Comer em bares, restaurantes e fast foods as despesas aumentam muito. Prepare sua comida em casa. Geralmente as refeições preparadas em casa são mais saudáveis. Claro que você pode comer e beber alguma vez fora, mas não com tanta frequência.

5. Prepare para despesas inesperadas


Geralmente essas despesas são gastos que você não esperava como algum casamento de amigos, alguma doença que seu plano não cobre (caso você tenha), aniversários. Esses gastos você pode controlar fazendo uma reserva de emergência. Coloque esse dinheiro num investimento com boa liquidez, assim que surgir alguma emergência você já tem um dinheiro para isso e não irá se preocupar com gastos acima do orçamento. 

6. Ande a pé, de bicicleta ou de transporte público


Se você trabalha perto do trabalho, ir a pé é uma boa opção. Além de ser bom para saúde, também é bom para seu bolso, ou seja, menos gastos. Ir de bicicleta também é uma ótima opção, pois uma boa bicicleta é barata, você pode comprar uma usada por um preço menor, o seu corpo irá agradecer e ainda vai andar em forma.

Ir para o trabalho de metrô, trem, ônibus é bem mais barato do que ir de carro. O transporte público não é muito bom em várias cidades, mas já morei em algumas que é fui bem atendido e sou. A minha estratégia e também pode ser a sua. Escolha um horário mais tranquilo para ir ao trabalho caso o horário do trabalho seja flexível. Fiz alguns teste até encontrar um tranquilo. Fica bom para ir e voltar. 

Outra forma de gastar menos com transportes é optar por Uber, Cabify ou até de taxi. Faça as contas para ver qual fica mais em conta.

7. Não precisa dizer sim a tudo


Vivemos numa sociedade projetada para consumir constantemente. Principalmente nas grandes cidades. Há varias tentações e temos que sabermos evitar. Muitos amigos, colegas nos convidam para irmos a bares, restaurantes. Caso seu dinheiro preservado para isso já acabou, dica não, pois isso vai comprometer seu orçamento.

8. Use lazer gratuito


As opções nas médias e grandes cidades são muito abundantes. Há parques, praças, concertos com entrada livre, museus gratuitos, bibliotecas, etc. Você pode desfrutar dessas coisas sem gastar nada. A maioria são qualidades excelentes.

9. Compre roupas, sapatos em outros lugares


Evite comprar roupas, sapatos em shoppings, lojas dentro de estações de metrô, aeroporto. Opte em comprar em lojas em regiões metropolitana, em bairros menos badalados. Lá você vai comprar as mesmas coisas com um preço bem menor. Compras pela internet é uma forma de economizar muito. Às vezes chegam a ter descontos de até 70%. Você pode comprar de tudo. Roupas, sapatos, remédios, eletrônicos, etc. Use cupons de descontos. Veja esse post.


10. Avalie antes de comprar, se vale a pena consertar

Avalie o sapato, o eletrodoméstico, as roupas antes de comprar novos. Muita vezes essas coisas podem ser consertadas com pouco gasto. E não há necessidade de trocá-las.

Abraços,
Cowboy Investidor

17 comentários :

  1. Excelente dicas.

    Uso quase todas, isso ai!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí MP,
      Dicas fáceis de se usar.

      Abraços.

      Excluir
  2. Dicas simples mas que a maioria das pessoas faz diferente...Muito bom ter essas postagens para que a gente mesmo tenha uma autoavaliação de como estão fazendo as coisas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá VC1KK,
      É verdade. Sempre é bom nos autoavaliar. Às vezes acabam mudando a rotina sem perceber.

      Abraços.

      Excluir
  3. Boas dicas.

    Eu sempre estou sem dinheiro kkk.
    Estes aportes altos me descapitalizam demais!
    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Estes aportes altos me descapitalizam demais!
      VdC like a boss kkkkkkkkkkk

      abraço!

      Excluir
    2. Olá VDC,
      Kkkkk. Você tá milionário e fica sem dinheiro.

      Abraços.

      Excluir
  4. excelente post...

    o meu principal vilão é a alimentação... pois não moro com família e não sei cozinhar que preste.
    Sempre detalho nos meus custos que a alimentação é a principal despesa... além de caro, comer na rua não é saudável... complicado!

    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é PD7,
      Ccomer fora é bem caro.

      Abraços.

      Excluir
  5. Todas as dicas são importantes. Em resumo:mantenha-se pouco exposto financeiramente.
    Faltou: "faça o impossível pra deixar de ser pobre, trabalhe muito".

    ResponderExcluir
  6. Ótimas dicas Cowboy!

    Abraços e sucesso

    ResponderExcluir
  7. Otimas dicas, CI! Viver frugalmente e minimalisticamente é a chave para a IF! Ser rico não se trata de quanto vc tem, e sim quanto vc precisa ganhar para viver da forma que quer.


    Montei um blog recentemente e, se quiser, dá uma passadinha lá e confere o conteúdo! Te adicionei no meu blogroll, se quiser me adicionar ao seu ficarei muito feliz! http://enriquecendo.club

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Enriquecendo,
      Excelente comentário.
      Seja bem-vindo a blogosfera.

      Add vc.

      Abraços.

      Excluir
  8. Ótimo post Cowboy. A alimentação é uma das maiores vilãs. Eu diria que o custo de uma refeição pode sair de 100 a 300% mais cara do que a realizada em casa. Até MSM pratos mais elaborados que custam mais podem ser feitos em casa e com certeza vai sair pela metade do preço. ABS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá FB,
      Isso é verdade. Esse negócio de comer fora faz com que a pessoa deixa uma boa grana em restaurantes.

      Abraços.

      Excluir